Mãezinhas
  •  

    Barrigudinhas

  •  

    Mãezinhas

  •  

    Pequenos

  •  

    Dicas

  •  

    Família

  •  

    Festas

    • 0

      Família

      Passando o bebê para dormir no quarto

      11/04/2016 POR Bruna Brenneisen

      Esse é um texto que eu escrevo com muita, mas muita alegria. Quando minha filha completou exatos 1 ano e 5 meses, ela passou a dormir em seu próprio quartinho, e essa data certamente nunca será esquecida por mim.

      Estava num grau de stress e nervosismo impossível de ser medido. Dormíamos todos os dias mamãe, papai e filhinha em uma mesma cama, num ato que atualmente se conhece por "Cama Compartilhada". Ela pode até ter lá seus benefícios, mas há um bom tempo não se aplicava com eficácia na vida de nenhum de nós três, e já expliquei melhor sobre isso anteriormente em outro texto que falei sobre esse tema, se você não leu, vale a pena clicar aqui e dar uma conferida. Quem já o leu, sabe o quanto minha filha era extremamente apegada a dormir em nosso meio e todas as alternativas anteriores de passá-la para o seu quarto foram frustadas. Inicialmente foi muito bom compartilhar a cama com ela, dormir ao lado daquele cheirinho delicioso era uma das melhores coisas do mundo. Mas com a minha segunda gestação e com o passar do tempo, o crescimento da Clara e os novos e péssimos hábitos que ela foi criando, nós três dormíamos muito mal e pecisávamos tomar alguma atitude decisiva de mudança.

      Depois de muito refletir sobre o assunto cheguei a algumas conclusões, que me fizeram perceber que para que o resultado fosse diferente, todo o processo, desde o início precisaria ser também. Abaixo compartilho esses pontos primordiais para que de fato conseguíssemos dar este importante passo:

      1. Decisão: você precisa ter certeza do que quer, deixando seus objetivos claros. É imprescindível que a partir do momento que você tome essa decisão, você não volte atrás, para não retroceder no processo e dificultar ainda mais as futuras tentativas.

      2. Objetivos em comum: é imprescindível que você compartilhe com seu companheiro sobre suas necessidades, pois ele precisa ter conhecimento e te apoiar nesta decisão. No meu caso eu era quem mais sofria com a cama compartilhada, pois como grande parte do país, eles costumam dormir enquanto as mamães se viram nos trinta, então foi preciso sentar e conversar de forma séria e clara com ele o quanto aquela situação estava me afligindo, para que ele me apoiasse nos momentos em que eu pensasse em desistir. Como família temos que caminhar juntos para alcançar os objetivos, pois se cada um pensar de uma forma, ou se apenas um se esforçar, será bem mais difícil de chegar até eles.

      3. Passe segurança para o pequeno: muitas vezes subestimamos a capacidade deles de nos compreenderem, explique com calma e paciência, numa linguagem fácil de sua compreensão, que aquele é o seu quartinho, que foi preparado com muito amor para ele, o lugar que tem seus bichinhos e brinquedos e o lugar em que ele deve "nanar", pois papai e mamãe "nanam" em outro lugar, mas que esse lugar é bem pertinho dele, e por isso estarão disponíveis sempre que ele precisar.

      4. Rotina do sono: é de fundamental importância que você crie hábitos dos quais farão com que ele possa ter uma noite mais tranquila, e que o faça reconhecer que o momento de dormir está se aproximando assim que a rotina começar a noite. Na rotina do sono vale destacar o jantar, banho, escovar os dentes, rezar, ler um livro, dar o mamá ou mamadeira, cantar canções de ninar e por fim, dormir.

      5. Calma: o início não será fácil, e seu filho poderá chorar, espernear e gritar bastante. Não perca a calma, ele está passando por um processo que é extremamente dificíl pra ele, está deixando o tão confortável e seguro ninho perto da mamãe e papai para ficar sozinho em outro lugar, isso de fato pode assustá-lo e se gritarmos ou brigarmos, somente irá fazer com que esse processo torne-se mais traumático, forçando a querer ainda menos ficar naquele local.

      6. Persistência: você certamente precisará muito dela, tanto no momento em que for fazer seu filho dormir, no qual ele vai relutar, chorar e demorar muito para pegar no sono, quanto nas tantas vezes em que ele acordar chorando a noite, pedindo seu colo e fazendo com que todo o processo tenha início novamente. Você estará exausta e com muito sono, mas lembre-se nesses momentos o quanto é importante você perseverar e manter o foco, pois com o passar dos dias, as coisas tendem a melhorar. Mas se você por um momento voltar atrás, colorá em risco tudo que plantou até então, podendo dificultar ainda mais o processo pois seu filho saberá que se insistir conseguirá o que ele quer: voltar para sua cama.

      Essas foram as minhas dicas, que foram fundamentais para que nós passassemos por esta fase. Tenho certeza que com sua dedicação, você também conseguirá. Poderá ser mais fácil ou mais difícil do que imagina, mas persista, e depois compartilhe comigo as novidades.

      Um abraço fraterno.

      Passando o bebê para dormir no quarto

      A mãezinha

      Bruna Brenneisen

      Publicitária, 23 anos, mãe da Clarinha e do Francisco, e idealizadora do projeto Mãezinhas.com

    Comente com o facebook
  •  
  •  
  •  
  • Bruna Brenneisen
     
     
    Encontro Mãezinhas 2017 - Com Super Nanny
     
     

    MAIS LIDAS

    FOLLOW @BLOGMAEZINHAS
       
    https://api.instagram.com/v1/users/2234105776/media/recent/?access_token=2234105776.1677ed0.2dda7fa43df54a1193afd8bf7127e7c7&count=12
  • Sabe aquele tipo de casal que você fala: “-Mano, eu boto muita fé neles!”!? É esse casal da foto que casou ontem. Costumo dizer que pra um casamento ser pra sempre nos dias atuais, com tantas possibilidades de desistir pelo caminho sendo cada vez mais facilmente oferecidas, somente é possível tendo Deus no meio, porque daí o casamento passa a ser vivido em sua totalidade. Sabemos que nos casamos não só com a figura do no nosso companheiro (a), é um laço com Deus, e é eterno. Esse casal aqui tem Deus no meio, início e final. Inspiram espera, renúncia, persistência e alegria pra viverem tudo isso! Carol, Mú, vocês costumam falar que somos inspiração pra vocês, preciso dizer aqui que vocês nem sabe o quanto também são inspiração pra gente, daquele tipo que faz pensar: “-Tomara que meus filhos sejam como eles!” Parabéns por ontem e por toda história de vocês. Estaremos aqui pro que der e vier! Amo vocês! ❤️ #ogrinhosday
  • Só eu que tenho vontade de esmagar demais!?
  • Dia de sentir Deus em todos os lugares. Até brincando aos sons dos passarinhos! ❤️
  • Aqui está o meu coração! ❤️ #família
  • O Rio de Janeiro continua lindo [...]
  • Alguém falou “diversão!?”
  • Mais uma viagem deliciosa começou. Dias pra ficar pertinho, colado, praticamente grudado, porque se essa não é a parte mais deliciosa de uma viagem em família, eu não sei qual é! ❤️ #família #amormaior
  • 5 anos atrás iniciava um novo ciclo que escreveria toda a história da minha vida dali em diante. 
Como diz a poeta: “Tú é o ser mais bonito que eu tive a sorte de conhecer!” Te amo @soudarlan ❤️
  • Inspirados e revigorados para dar e ser o melhor que pudermos naquilo que amamos. Trabalhar pra nós é uma missão, uma forma de ser feliz, fazer pessoas felizes e um mundo melhor. (Fotos RD 2018 e RD 2017) ❤️
  • Minha mocinha! ❤️ Minha parte!
  • Meu mocinho! ❤️ Minha parte!
  • Parece que foi ontem mesmo que eu pedia incessantemente a minha mãe, que me deixasse dormir na casa da minha prima Táta. Eram os dias mais esperados da minha infância! Alguns aninhos mais tarde chegou a hora das nossas filhas fazerem a mesma coisa. Emocionada estou, apenas isso. ❤️
Duas Clarinhas lindas que mais parecem irmãs do que primas! 😝
  • Bruna

    Brenneisen

    QUEM É ELA?

    Publicitária, 24 anos, mãe da Clarinha e do Francisco.

    É casada com Darlan, um papai designer e empreendedor muito dedicado, que não poupou esforços para dar vida a este grande projeto, chamado mãezinhas. Apaixonada pelas palavras escritas, criou o blog para compartilhar das experiências maternas com outras futuras e atuais mamães. Seu maior sonho sempre foi ser mãe, e torná-lo real dia após dia, torna-se uma grande e maravilhosa aventura da vida real, encarada corajosamente por tantas e tantas mulheres pelo mundo a fora.

  •  
  •  
  •  
  •  
    Copyright © 2018. Mãezinhas Todos os direitos reservados.
    Mãezinhas