Mãezinhas
  •  

    Barrigudinhas

  •  

    Mãezinhas

  •  

    Pequenos

  •  

    Dicas

  •  

    Família

  •  

    Festas

    • 1

      Mãezinhas

      A primeira noite da mãe longe de casa

      28/03/2016 POR Bruna Brenneisen

      Este mês passei por mais uma experiência significativa na vida de mãe: passei a primeira noite longe da minha filha, e preciso dizer que sobrevivi, rs.

      Sou uma mãe muito grude, daquelas bem apagadas mesmo, que apesar de a filha já ter um aninho e cinco meses, recém conseguiu passar ela pro seu quarto pra dormir a noite (que é outra coisa que ainda vou compartilhar por aqui, pois é uma grande vitória em nossa vidas). Ainda acordo pelo menos 5 vezes a noite pra ir olhar ela, umas duas porque ela acorda e me chama, umas três porque não resisto e ainda estou me desapegando, rs.

      O fato é que passar uma noite longe de casa, longe dela, parecia algo bem difícil. Sei que muitas mãezinhas me entenderão, pois sabem bem como é se sentir assim, mas imagino que outras também devem pensar que estou exagerando um pouco, mas não, não estou. Apesar de muitos sentimentos da maternidade serem parecidos entre as mamães, cada uma encara ela de uma forma diferente, pois cada ser humano tem diferentes percepções do mundo a sua volta, se expressa de diferentes formas e possui diferentes sentimentos. Para umas esse exercício do "desapego" pode parecer mais tranquilo e natural, para outras, um pouco mais difícil.

      O que importa é que desde que recebi o convite a participar de um evento que me "obrigaria" a ter que ficar uma noite longe dela, eu fiquei com o coração apertadinho, mas não tive dúvidas que esse era o momento de exercitar isso dentro de mim, e dela também, é claro. Dia desses, li num livro de um estudioso psiquiatra infantil, uma frase que dizia que até os 18 meses de vida do bebê, ele não reconhece a mãe como uma pessoa diferente, pelo contrário, pensa que são uma só pessoa. Achei isso incrivelmente lindo, e comecei a refletir que de certa forma ela se aplica às mamães também. Claro que pelo raciocínio lógico temos consciência que somos duas pessoas, mas demora um tempo pra mãe conseguir se adaptar a ficar longe de seu filho. Eles ficam tanto tempo dentro da barriga, sendo amados e protegidos, depois nascem e ficam sempre conosco, mamando (e como mamam!), no colo, recebendo toda atenção e cuidado, e quando eles começam a crescer e tomar escolhas próprias e caminhar com as próprias perninhas também somos impactadas, nós como mãe também sentimos. Isso é só um mini teste de como serão as coisas no futuro, afinal eles não estarão pra sempre debaixo das nossas saias, e nem devemos querer isso. Mas dói um pouco imaginar que cada vez mais eles criarão asas, e que um dia alcançarão voos altos e partirão para mais longe de nós. Faz parte do ciclo da vida, como dizem por aí: "criamos os filhos para o mundo", não é mesmo?

      Enfim, deixo registrado a minha alegria com esse pequeno-grande passo dado. Foi bastante significativo pra mim, e certamente pra ela também, que acordou apenas uma vez a noite e foi muito bem ninada e acalentada pelo papai. Lembre-se sempre você também, de exercitar em si, aquelas coisas das quais tem mais dificuldade, e assim você evitará possíveis transtornos maiores futuros. Um abraço fraterno a todos e até a próxima!

      Crédito foto: Shutterstock

      A primeira noite da mãe longe de casa

      A mãezinha

      Bruna Brenneisen

      Publicitária, 23 anos, mãe da Clarinha e do Francisco, e idealizadora do projeto Mãezinhas.com

    Comente com o facebook
  •  
  •  
  •  
  • Bruna Brenneisen
     
     
    Encontro Mãezinhas 2017 - Com Super Nanny
     
     

    MAIS LIDAS

    FOLLOW @BLOGMAEZINHAS
       
    https://api.instagram.com/v1/users/2234105776/media/recent/?access_token=2234105776.1677ed0.2dda7fa43df54a1193afd8bf7127e7c7&count=12
  • Sabe aquele tipo de casal que você fala: “-Mano, eu boto muita fé neles!”!? É esse casal da foto que casou ontem. Costumo dizer que pra um casamento ser pra sempre nos dias atuais, com tantas possibilidades de desistir pelo caminho sendo cada vez mais facilmente oferecidas, somente é possível tendo Deus no meio, porque daí o casamento passa a ser vivido em sua totalidade. Sabemos que nos casamos não só com a figura do no nosso companheiro (a), é um laço com Deus, e é eterno. Esse casal aqui tem Deus no meio, início e final. Inspiram espera, renúncia, persistência e alegria pra viverem tudo isso! Carol, Mú, vocês costumam falar que somos inspiração pra vocês, preciso dizer aqui que vocês nem sabe o quanto também são inspiração pra gente, daquele tipo que faz pensar: “-Tomara que meus filhos sejam como eles!” Parabéns por ontem e por toda história de vocês. Estaremos aqui pro que der e vier! Amo vocês! ❤️ #ogrinhosday
  • Só eu que tenho vontade de esmagar demais!?
  • Dia de sentir Deus em todos os lugares. Até brincando aos sons dos passarinhos! ❤️
  • Aqui está o meu coração! ❤️ #família
  • O Rio de Janeiro continua lindo [...]
  • Alguém falou “diversão!?”
  • Mais uma viagem deliciosa começou. Dias pra ficar pertinho, colado, praticamente grudado, porque se essa não é a parte mais deliciosa de uma viagem em família, eu não sei qual é! ❤️ #família #amormaior
  • 5 anos atrás iniciava um novo ciclo que escreveria toda a história da minha vida dali em diante. 
Como diz a poeta: “Tú é o ser mais bonito que eu tive a sorte de conhecer!” Te amo @soudarlan ❤️
  • Inspirados e revigorados para dar e ser o melhor que pudermos naquilo que amamos. Trabalhar pra nós é uma missão, uma forma de ser feliz, fazer pessoas felizes e um mundo melhor. (Fotos RD 2018 e RD 2017) ❤️
  • Minha mocinha! ❤️ Minha parte!
  • Meu mocinho! ❤️ Minha parte!
  • Parece que foi ontem mesmo que eu pedia incessantemente a minha mãe, que me deixasse dormir na casa da minha prima Táta. Eram os dias mais esperados da minha infância! Alguns aninhos mais tarde chegou a hora das nossas filhas fazerem a mesma coisa. Emocionada estou, apenas isso. ❤️
Duas Clarinhas lindas que mais parecem irmãs do que primas! 😝
  • Bruna

    Brenneisen

    QUEM É ELA?

    Publicitária, 24 anos, mãe da Clarinha e do Francisco.

    É casada com Darlan, um papai designer e empreendedor muito dedicado, que não poupou esforços para dar vida a este grande projeto, chamado mãezinhas. Apaixonada pelas palavras escritas, criou o blog para compartilhar das experiências maternas com outras futuras e atuais mamães. Seu maior sonho sempre foi ser mãe, e torná-lo real dia após dia, torna-se uma grande e maravilhosa aventura da vida real, encarada corajosamente por tantas e tantas mulheres pelo mundo a fora.

  •  
  •  
  •  
  •  
    Copyright © 2018. Mãezinhas Todos os direitos reservados.
    Mãezinhas