Mãezinhas
  •  

    Barrigudinhas

  •  

    Mãezinhas

  •  

    Pequenos

  •  

    Dicas

  •  

    Família

  •  

    Festas

    • 2

      Pequenos

      O Cantinho do pensamento

      29/02/2016 POR Bruna Brenneisen

      Ensinar nossos pequenos o que é certo e errado é nosso dever de pai e mãe, essa tarefa pode ser muito difícil as vezes, mas algumas técnicas podem te ajudar nessas situações!

      Preciso compartilhar com vocês desta técnica que tenho utilizado sempre que necessário com minha pequena, e tem me surpreendido muito: o cantinho do pensamento! Se você costumava assistir aqueles seriados da Super Nanny, tanto na versão nacional quanto estrangeira, você deve conhecer como funciona e ter ouvido falar até em "cantigo do castigo". Cruz credo, que palavra assustadora, castigo não é coisa boa não.  Não costumo gostar de fórmulas prontas porque elas nem sempre funcionam, e acredito que não existe regra que possa garantir: "-Óh, se você aplicar isso é 100% de garantia que vai dar certo". Quem dera! A vida de pai e mãe é feita de dia-a-dia, de experiência. Entretanto apesar de tudo isso, e apesar ainda da polêmica que envolve esse assunto, a técnica tem dado certo lá em casa. Até quando? Não sei. Talvez por pouquíssimo tempo, mas hoje tem dado. Pois bem, o método consiste em determinar um cantinho específico da casa para que quando a criança apronte alguma arte, ela possa ser direcionada a este lugar para que fique lá e reflita sobre o que fez. Eu acredito que o que faz dar certo não é o passo a passo em si, mas o que você pai e mãe faz dessa 'técnica', sabe? Como aperfeiçoa ela, como lida com ela. Vamos ver se explico melhor:

      Acreidito que se você apenas colocar a criança em qualquer canto da casa, dar umas broncas e deixar ela lá e ir fazer outras coisas, isso não vai dar certo. Não me parece algo nem saudável. Você precisa estabelecer um local e permanecer com a criança enquanto ela estiver nele. A intenção é que você possa conversar com ela, de forma firme e segura, olhar em seus olhos e explicar o que ela fez de errado, o que não poderia ter feito, pedir que não volte a fazer e depois quando a criança tiver entendido e estiver pronta para se desculpar, você a beija, abraça e aceita seu pedido de desculpas. Algumas considerações importantes:

      1. Não adianta colocar a criança no cantinho e deixar ela lá sem explicar a situação, ela precisa entender o que fez de errado;

      2. Também não se deve levar ela pra lá de forma brutal (empurrando ou jogando a criança no canto);

      3. Converse com a criança de forma bem declarada e num tom firme, mas de forma compatível com sua idade;

      4. O tempo sugerido para que a criança permaneça no cantinho pode ser de 1 minuto por ano de vida dela; (mas confesso que pr amim isso não passa de regra por regra, não costumo aplicar isso não).

      5. Se você alertar a criança de que se ela fazer determinada coisa errada irá para o cantinho do castigo e em seguida ela desobedecer, cumpra com sua palavra e coloque ela lá.

      Lembre-se que a ideia principal é dialogar com seu pequeno, fazendo com que ele entenda o que fez de errado, reflita sobre o acontecido e se arrependa. Assim em situações futuras em que for repetir a mesma desobediência, irá lembrar daquele momento e possivelmente não voltará a fazê-lo. 

      Comigo isso funcionou muito bem, e fiquei muito surpresa com os resultados que superaram nossas expectativas. Não pretendo levantar a bandeira e defente o uso do cantinho do pensamento a todo modo, mas de fato, hoje eu também não sou contra, se levado em consideração tudo que eu falei. Acho que um dos segredos é não se ligar muito a REGRA por si só, e sim deixar acontecer, mais que o tempo de duração o importante é o diálogo.

      Começamos a utilizar o metodo com a Clara quanto ela tinha uns 11 meses. Aí você você muito provavelmente deve estar se pergunando ˜-Mas o que um bebê de 11 meses faz de arte?" rs, mas eu posso afirmar, faz sim. Muito porque está se descobrindo ainda, e não sabe tudo que pode ou não pode fazer. Está aprendendo tudo sobre todas as coisas, e isso faz com que passe de muito limites permitidos. Meu marido que iniciou a técnica e a princípio eu achava muito cedo, julgava desnecessário pois ela era muito pequenina e eu pensava que não entenderia nada. Mas me enganei, ela entendia e muito. É claro que fazíamos isso com todo amor, pois ela era e é muito pequenina e não queríamos traumatizá-la e sim, ensiná-la algo. Usamos palavras mais comuns, que façam mais parte do vocabulário que ela geralmente ouve, pegamos objetos, mostramos, fazemos sinais com as mãos e cabeça e muitas expressões faciais, é quase uma encenação, rs. Mas vale muito a pena pois ela sempre presta muita atenção em tudo que falamos, e por mais amorosos que sejamos, ela sempre acaba fazendo um beicinho enorme e chorando (essa parte me corta o coração), pois fica visivelmente sentida, arrependida com o que fez. Quando isso acontece, percebemos que ela entendeu, e acolhemos ela em nossos braços novamente.

      Dificilmente ela torna a fazer uma arte que já a levou para o cantinho do castigo. Mas como sempre falo, quando se trata de ensinar as crianças, não existem fórmulas mágicas, comigo e com muitas pessoas funciona muito bem. Também não costumo fazer isso sempre, só em casos mais 'extremos" espero que funcione com você e sua família também!

      Um beijo e até a próxima!

      Fonte foto: shutterstock

      O Cantinho do pensamento

      A mãezinha

      Bruna Brenneisen

      Publicitária, 23 anos, mãe da Clarinha e do Francisco, e idealizadora do projeto Mãezinhas.com

    Comente com o facebook
  •  
  •  
  •  
  • Bruna Brenneisen
     
     
    Encontro Mãezinhas 2017 - Com Super Nanny
     
     

    MAIS LIDAS

    FOLLOW @BLOGMAEZINHAS
       
    https://api.instagram.com/v1/users/2234105776/media/recent/?access_token=2234105776.1677ed0.2dda7fa43df54a1193afd8bf7127e7c7&count=12
  • Sabe aquele tipo de casal que você fala: “-Mano, eu boto muita fé neles!”!? É esse casal da foto que casou ontem. Costumo dizer que pra um casamento ser pra sempre nos dias atuais, com tantas possibilidades de desistir pelo caminho sendo cada vez mais facilmente oferecidas, somente é possível tendo Deus no meio, porque daí o casamento passa a ser vivido em sua totalidade. Sabemos que nos casamos não só com a figura do no nosso companheiro (a), é um laço com Deus, e é eterno. Esse casal aqui tem Deus no meio, início e final. Inspiram espera, renúncia, persistência e alegria pra viverem tudo isso! Carol, Mú, vocês costumam falar que somos inspiração pra vocês, preciso dizer aqui que vocês nem sabe o quanto também são inspiração pra gente, daquele tipo que faz pensar: “-Tomara que meus filhos sejam como eles!” Parabéns por ontem e por toda história de vocês. Estaremos aqui pro que der e vier! Amo vocês! ❤️ #ogrinhosday
  • Só eu que tenho vontade de esmagar demais!?
  • Dia de sentir Deus em todos os lugares. Até brincando aos sons dos passarinhos! ❤️
  • Aqui está o meu coração! ❤️ #família
  • O Rio de Janeiro continua lindo [...]
  • Alguém falou “diversão!?”
  • Mais uma viagem deliciosa começou. Dias pra ficar pertinho, colado, praticamente grudado, porque se essa não é a parte mais deliciosa de uma viagem em família, eu não sei qual é! ❤️ #família #amormaior
  • 5 anos atrás iniciava um novo ciclo que escreveria toda a história da minha vida dali em diante. 
Como diz a poeta: “Tú é o ser mais bonito que eu tive a sorte de conhecer!” Te amo @soudarlan ❤️
  • Inspirados e revigorados para dar e ser o melhor que pudermos naquilo que amamos. Trabalhar pra nós é uma missão, uma forma de ser feliz, fazer pessoas felizes e um mundo melhor. (Fotos RD 2018 e RD 2017) ❤️
  • Minha mocinha! ❤️ Minha parte!
  • Meu mocinho! ❤️ Minha parte!
  • Parece que foi ontem mesmo que eu pedia incessantemente a minha mãe, que me deixasse dormir na casa da minha prima Táta. Eram os dias mais esperados da minha infância! Alguns aninhos mais tarde chegou a hora das nossas filhas fazerem a mesma coisa. Emocionada estou, apenas isso. ❤️
Duas Clarinhas lindas que mais parecem irmãs do que primas! 😝
  • Bruna

    Brenneisen

    QUEM É ELA?

    Publicitária, 24 anos, mãe da Clarinha e do Francisco.

    É casada com Darlan, um papai designer e empreendedor muito dedicado, que não poupou esforços para dar vida a este grande projeto, chamado mãezinhas. Apaixonada pelas palavras escritas, criou o blog para compartilhar das experiências maternas com outras futuras e atuais mamães. Seu maior sonho sempre foi ser mãe, e torná-lo real dia após dia, torna-se uma grande e maravilhosa aventura da vida real, encarada corajosamente por tantas e tantas mulheres pelo mundo a fora.

  •  
  •  
  •  
  •  
    Copyright © 2018. Mãezinhas Todos os direitos reservados.
    Mãezinhas